When in Rome

Tive um final de semana (e uma viagem) como a muito tempo não tinha! Esse final de semana me fez tão bem que realmente me deu vontade de retomar o projeto do blog!

A viagem para Roma foi uma dessas decisões que são tomadas de última hora e você simplesmente coloca duas camisetas na mochila e vai. Sexta-feira estava um dia fantástico em Madrid. Muito sol, previsão de bom tempo para o final de semana e eu realmente queria fazer alguma coisa.

Após tentar convencer, sem sucesso, alguns amigos do IE a viajar, decidi dar uma olhada nas passagens. Ao final, fui até o aeroporto e, no balcão da easyJet, decidi comprar o destino mais barato, entre Roma e Amsterdam. Com um “last minute ticket” na mão, a um preço super razoável, estava na hora de “planejar” a viagem. E aqui vai meu primeiro agradecimento, ao Daniel Galdino (@rampini), que acabou me dando uma série de dicas super úteis (e divertidas também). Também li o que o Lonely Planet e o Frommers diziam sobre Roma e, com um moleskine com uma série de notas e coisas que deveriam ser feitas, fiz minha mochila para dois dias.

Como era um “last minute ticket”, eu não podia fazer o check in online, e acabei tendo que chegar no aeroporto de Barajas (Madrid) às 5:30 da manhã, que foi o horário recomendado pelo atendente do dia anterior. Fila enorme… achei que não daria certo. Mas deu!

Roma_20110409_1

Stazione Termini

Às 9 da manhã eu já estava no aeroporto de Roma. Lá, comprei o Lonely Planet de Roma (o Lonely Planet sempre tem uma série de sugestões de “Walking Tours” super bacanas) e também o ticket de trem para a cidade. Existem duas opções do aeroporto para a cidade. A mais barata e mais demorada é de ônibus, que custa 8 euros. A segunda opção, que foi a que eu acabei optando, é de trem. Gastando 14 euros e 40 minutos já estava na Stazione Termini. No caminho, aproveitei para tentar identificar alguns possíveis albergues para passar a noite.

Chegando na estação, fui para a minha opção de albergue. Lotado. Fui para a segunda. Também lotado. Acabei indo parar no “Hotel Beatiful” (Via Milazzo, 14), um albergue bem simples, mas honesto, o suficiente que eu precisava para passar a noite. Quarto individual, com banheiro e ducha, e um café da manhã incluído para o próximo dia.

Roma_20110409_2

O meu quarto no Hotel Beatiful

Já instalado, fui seguir as dicas do Dani e alugar uma Scooter. O meu albergue tinha um “convênio” com a Eco Move Rent. Para alugar uma Scooter em Roma é bem simples. Até 100cc, não há necessidade nem de ter habilitação específica para motocicleta. Basta ter mais de 18 anos, uma habilitação para dirigir e um cartão de crédito válido. Como eles não tinham mais Scooters de 50cc, acabei negociando uma de 100cc pelo preço da de 50cc!!

Passear por Roma de Scooter foi uma aventura à parte. Em primeiro lugar motos não vem com GPS. Então eu ia no bom e velho “mapa”, o que, muitas vezes, fez com que eu me perdesse um pouco. Todos os caminhos levam à Roma mas, e quando você já está em Roma? Para onde te levam os caminhos? Por outro lado, ao me perder, conheci alguns lugares que jamais conheceria. Além disso, como eu estava com o tempo limitado (apenas um final de semana), acabei fazendo os “walking tours” sugeridos pelo guia em tempo recorde, sobrando muito mais tempo para desfrutar os pontos turísticos, comer ou simplesmente aproveitar o conceito de Dolce far niente.

Se você estiver de moto por lá, não pode deixar de passar pela Viale del Muro Torto, paralela à Villa Borguese, o principal parque de Roma. O caminho é super agradável e, por uma fração de minutos, parece que estamos no interior da Itália.

Roma_20110409_9_31

De Scooter na Viale del Muro Torto

Meu roteiro no sábado foi o tradicional de qualquer turista que visita a cidade pela primeira vez, e acabei fazendo a maioria dos pontos turísticos, seguindo as sugestões de Centro Storico (Fontana di Trevi, Piazza Colonna, Pantheon, Chiesa di Santa Maria Sopra Minerva, Piazza Navona, Campo de’Fiori e Palazzo Farnese) e Roma Antiga (Il Victoriano, Piazza del Campidoglio, Foro Romano, Coliseu, Palatino e Circo Massimo) do meu guia.

Na parte gastronômica de sábado, três destaques.

O primeiro vai para o meu almoço na Enoteca Corsi (Via del Gesú, 87). O local é gerido por uma família e é super “tradicional romano”. Bem rústico e simples, com mesas de madeira, garrafões de vinho, toalha de mesa de papel, mas a comida é deliciosa! Almocei um Ossobuco com batatas e ervas que estava uma delícia. De sobremesa um tiramissú e, pra finalizar, café! Tudo por menos de 20 euros.

Roma_20110409_9_23

Gran Caffé no Caffé Sant’Eustachio

Meu segundo destaque vai para o Caffé Sant’Eustachio (Piazza Sant’Eustachio, 82). É reconhecido por muitos como o melhor café de Roma. A especialidade é o gran caffé, que é preparado com as primeiras gotas do expresso  café, um pouquinho de açúcar até que se forme uma pasta e o resto do café. Delicioso.

Meu terceiro destaque, como não poderia deixar de ser, vai para o Gelato. Ir a Roma e não tomar sorvete é quase como não ver o Papa. Tome muito sorvete! O tempo todo! De todos os sabores! Em todos os lugares! Mas não deixem de seguir a dica da minha amiga Lia Kaori (@liakn) e tomar um sorvete na Giolliti (Via Uffici del Vicario, 40).

De volta pro albergue, fui perguntar sobre a famosa “Toga Party”, também dica do Dani. Fiquei sabendo que o pessoal se encontra na Scala di Spagna, entre 9 e 10 da noite e de lá vão para o que, em muitos países chamamos de Pub Crawl. Para quem está viajando sozinho é uma ótima opção. Por 20 euros, temos direito a um primeiro bar com pizza e cerveja incluída por uma hora, outros dois drinks em um segundo bar e, por fim, a entrada em uma balada. Diversão garantida!

Domingo acordei por volta das 9h e fui tomar o “café da manhã incluído” do meu albergue, que se resume a um sonho e um expresso da lanchonete ao lado. Mas razoável (pelo menos não passei a noite passada como um rei, o que é um bom sinal).

Em seguida, fui até a loja onde aluguei a Scooter, para renegociar o prazo de devolução (o aluguel é de 24h, teria que devolver às 12h). Consegui estender o prazo até às 4 da tarde sem ter que pagar tudo o que deveria. Sim! Minhas práticas de pechincha ainda estão boas!

De lá segui para o Vaticano. Ou tentei seguir. Acabei me perdendo e quase que fui parar em Tivoli, uma cidadezinha perto de Roma. Por fim, me localizei e fui ao Vaticano. Chegando lá fiquei realmente impressionado. Pelo tamanho, pela quantidade de gente, pela energia do local. Por tudo. A Praça de São Pedro é incrível e a basílica também! Não deixem de visitar as tumbas dos Papas. A do Papa João Paulo II tem uma energia um pouco difícil de explicar. Só estando lá para sentir.

De volta à praça, já era quase meio dia. Meio dia de um domingo em Roma, mais especificamente no Vaticano. E quem aparece na janelinha, para dar sua benção dominical? Ele mesmo, o Papa Bento XVI. Afinal, não dá para ir a Roma e não ver o Papa! Quando planejar sua viagem, não deixe de fazer com que um dos seus dias em Roma seja um domingo. Experiência muito bacana!

Roma_20110410_9_10

O Papa Bento XVI e sua benção dominical

Infelizmente os museus do Vaticano, onde fica a Capela Sistina, estavam fechados, o que já me deu uma boa desculpa para voltar a visitar a cidade. Saindo do Vaticano, fui ao Castelo de Sant’Angelo. O lugar é incrível e com uma belíssima vista!

Saindo de lá, fui devolver a Scooter. Já eram quase quatro da tarde e decidi ir novamente à Piazza di Spagna. Lá, decidi ter minha última refeição na cidade (e uma senhora refeição) num restaurante chamado Numbs (Via Mario de Fiori, 30). Gnocchi, vinho, água com gás, Saltimboca e para finalizar, como sempre, café. Tudo saiu 32 euros. Foi carinho mas valeu a pena. Peguei o metrô mais uma vez (o bilhete de 1 euro dá direito a 90 minutos, então não precisei comprar outro!) e fui para a Stazione Termini. Lá, peguei o trem para o aeroporto, check in novamente e sala de espera.

Ainda tive tempo de comer uma deliciosa pizza no aeroporto, antes do meu vôo sair e meia noite já estava em Madrid!

Roma_20110409_9_8

Fontana di Trevi

 

Roma_20110409_9_52

Coliseu!

 

Roma_20110410_9_11

No Vaticano

 

Esse post foi publicado em Mochiladas e marcado , . Guardar link permanente.

14 respostas para When in Rome

  1. Luciana Timoszczuk disse:

    Amei essa viajem!!
    Ela teve tudo que mais adoro. Scooter, sorvete, lugares incrives, e energia positiva
    O que posso dizer é que estou precisando de uma dessas hehe
    Adorei todas as dicas dos seus amigos. Estão todas anotadas!
    Parabéns pela iniciativa da viajem mesmo que em cima da hora
    Agora a pergunta que não quer calar. Quem tirou as fotos? Hehe
    E preciso aprender urgente com vc essas técnicas de pechincha!
    Bjos
    Estou ansiosa pela sua próxima viajem

  2. Carla Neves disse:

    Hahahaha eu vim comentar justamente sobre as fotos..
    Lembrei de vc explicando como vc quer a foto, colocando seu dedinho onde vc quer que a gente te enquadre!!

    Se cuide cururu!!
    Bjo!!

  3. brodeschi disse:

    Sensacional! Bom saber que voce está aproveitando o melhor que a Europa pode dar (tudo é perto e “barato”) e que o blog está vivo.

  4. Douglas G. de Jesus disse:

    Show de bola Ricardinho, é o lugar que mais quero conhecer. Depois pego mais dicas com você, vou ficar 3 dias em roma espero que de tempo pra tudo. Abração fiquei mais animado do que já estava.

  5. Ursula disse:

    Adorei… E eu que nunca pensei em ir a Roma acho que até fiquei um cadinho empolgada. Saudades enormes de vc. Milhões de beijinhos.

  6. Teu texto caiu como uma luva, já que vou seguir várias dicas na viagem antes do Jamboree da Suécia.

    Minha trip começa exatamente em Roma. Vou passar 5 dias na cidade e depois visitar minha tia, que mora perto de Veneza.

    Além do Lonely Planet… vou seguir com o teu texto!

    Valeu Stuber, show de bola!

  7. LARISSA TERRA disse:

    Adorei seu Textooo! Maravilhoso! Já reli umas 3 vezes e recomendei para outros amigos que também passearão pela Europa antes ou depois do Jamboree! Dia 9 de julho chego em Roma e após seu texto, fiquei ainda mais ansiosa!! bjus!😉

  8. Lia disse:

    Adorei!
    Deu até vontade de ir de novo!!!!
    E o sorvete, muito bom, né!?
    1000 beijos

  9. Daniel (o @rampini) disse:

    Hahauhauhauhaua

    Cara, cadê a foto vestindoo Toga!? hauhaha

    Pô… quando fui para o Vaticano o Papa estava na Austrália. E dentro da Basílica tem uma atmosfera muito forte.

    Decorou a canção? Da para aplicar no Jamboree também!

    hehehehe

    Abraços

    Dani

  10. Carol disse:

    você deveria ter ido na Fontana di Trevi à noite, fica lindalindalinda!

  11. Carmen disse:

    Que lindo estas en las fotos!
    Te mando un beso!

  12. Claudia disse:

    Adorei seu post! Quero alugar uma scooter em Roma mas tenho
    uma dúvida: é complicado para estacionar nas principais atrações?
    Obrigada!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s